Trabalho rápido em estradas rurais

A velocidade da pavimentadora e o tempo de percurso aumentam a eficiência

As estradas rurais perto de Brandýs nad Labem, no coração da República Checa, podem não ser percorridas com tanta intensidade como as de Praga, a cerca de 25 km para o sudoeste mas, sem dúvida, também são vias essenciais para as áreas rurais e agrícolas do país.

Uma avaliação realizada pelas entidades regionais indicou que estas estradas necessitavam de reparos. Por este motivo, foram realizados trabalhos de fresagem a frio e de pavimentação em várias estradas rurais perto de Brandýs nad Labem.

As entidades regionais têm dois tipos principais de requisitos: as estradas devem permanecer abertas durante os trabalhos (porque muitas delas são a única opção viável) e o trabalho deve ser concluído rapidamente (um determinado trecho de estrada em apenas cinco dias) para permitir o resumo dos padrões normais de tráfego assim que possível.

A USK s.r.o., com sede em Mladá Boleslav, foi contratada para realizer o projecto de estradas regionais. Era essencial que a empresa pudesse transferir os conhecimentos e o equipamento, normalmente usado em locais urbanos, para o projeto rural, disse o Engenheiro Jan Horák, presidente da empresa.

A região

Brandýs nad Labem-Stará Boleslav é a cidade mais perto do trabalho. A cidade, uma união nas antigas cidades independentes de Brandýs nad Labem e de Stará Boleslav está situada na República Checa no centro da Boémia e, tecnicamente, encontra-se dentro da área metropolitana de Praga. As origens das cidades vão até ao século 13.

Brandýs nad Labem-Stará Boleslav tem uma população de cerca de 15.000 habitantes e permanece uma cidade de aspecto rural, apesar da sua proximidade em relação a Praga e das estradas importantes que unem as duas. Entretanto, existem outras estradas mais pequenas que unem Brandýs nad Labem-Stará Boleslav às áreas rurais. Foi aí que os trabalhos foram realizados.

As dificuldades

A secção recentemente concluída em cinco dias tem 4.200 metros de comprimento e 6 metros de largura. Visto que metade da Estrada necessita de permanecer usável, a USK Mladá Boleslav necessitava de uma pavimentadora capaz de trabalhar uma largura de 3 metros. Esta pavimentadora também precisava de ser capaz de colocar 800 toneladas de asfalto por dia, durante cinco dias. Isso significava que a equipa e a pavimentadora precisavam de obter bons níveis de produção.

Como havia necessidade de trabalhar numa largura de 3 metros, a pavimentadora Cat®  AP555E foi utilizada para a pavimentação. A estrada aberta também significava que a equipa, particularmente os operadores, precisavam de ter cuidado com o tráfego. A plataforma da pavimentadora ajudou a resolver este problema. Os assentos podem ser facilmente virados para obter uma visibilidade melhor. As estações duplas de controlo permitiam que os operadores trocassem de assento sem tirar os olhos do trabalho importante que estavam a realizar.

A capacidade de trabalhar facilmente dos dois lados da plataforma operacional e a aderência do sistema Mobil-Trac™ também ajudaram a manter os carris de pavimentação a funcionar com uma velocidade rápida. Os rastos agarram-se à superfície, fornecendo assim uma capacidade excelente de manobra e a velocidade necessária para fornecer uma qualidade e rapidez extraordinária, disse Jiří Široký, Gestor de Vendas da Tecnologia Rodoviária da Phoenix- Zeppelin, a representante local da Cat. “A pavimentadora de rastos Cat AP555E movimenta-se facilmente sobre materiais macios de base e o operador pode manobrar com facilidade durante a pavimentação”, acrescentou Široký.

As equipas trabalharam a uma velocidade de 8 metros por minuto, atingindo, consistentemente, o ponto alto do objectivo de produção. Esta é uma velocidade muito rápida, considerando que a espessura da camada era de 50 cm. Para permanecer sincronizado, são necessários vários elementos, tais como a movimentação da máquina, a pavimentação e a compactação.

E uma boa velocidade quando também não se está a pavimentar.

A pavimentadora funcionou meio dia numa só direção, voltando depois ao ponto de início desse dia, lançando a segunda metade da estrada com uma junção longitudinal. Perdia-se tempo a voltar ao ponto de início mas, mesmo assim, a AP555E comprovou a sua eficiência.

Embora a velocidade de movimentação de outras máquinas com rastos seja de 4 km por hora, a pavimentadora de classe media AP555E pode movimentar-se até quatro vezes mais rapidamente. “A velocidade mais rápida de movimentação significa menos atrasos durante o trabalho, o que é reflectido nos resultados, devido aos menores requisitos para completar os trabalhos”, disse Siroký.

A AP555E também foi apetrechada com um tanque de combustível de 190 litros, eliminando a necessidade de enchimento frequente e minimizando atrasos. “Só precisámos de meter combustível de dois em dois dias”, disse Horák. “Isto representa uma grande vantagem”. Com a pavimentadora antiga (que não era da Cat), precisávamos de meter combustível todos os dias”.

Planeando a produção

O planeamento desempenhou um papel muito importante. A USK Mladá Boleslav, em particular, focalizouse nas existências de materiais e na contagem de camiões e de cargas para assegurar uma entrega consistente de asfalto. A entrega constante manteve as máquinas em movimento consistente, um elemento essencial para evitar a segregação.

A USK Mladá Boleslav determinou o volume total de material. Consideraram que o projecto de uma rua com um comprimento de 4.200 m e uma largura de 6 m, mais as saídas e entradas, necessitaria de cerca de 4.000 toneladas. O período de finalização de cinco dias exigia uma colocação de 800 toneladas por dia.

Cada camião de entrega tinha uma capacidade de 30 toneladas, viajando 40 km da fábrica ao local de trabalho. Uma viagem de ida e volta demorava entre hora e meia e duas horas, representando quatro viagens de ida e volta por camião, por dia. A USK Mladá Boleslav calculou então que necessitava de seis camiões para manter a pavimentadora em movimento constante.

O agregado da mistura tinha um tamanho de 4 a 8 mm, chegava a uma temperatura de 160ºC e era colocado a 145ºC. O material era basculado para dentro da pavimentadora.

Evitando a segregação

Foram tomadas várias precauções para evitar a segregação. As cargas foram cobertas com encerados na fábrica para manter a temperatura. Além disso, um cuidado especial com o tráfego dos camiões garantiu a chegada da mistura com a temperatura correcta. Quatro sensors independentes nas verrumas de espalhamento e nos tapetes rolantes garantiam a entrega correcta de material para a mestra AS4252C, com aquecimento eléctrico para ajudar a manter uma temperatura consistente da mistura.

Compactação e finalização

Os valores de compactação especificados foram obtidos com  calcadores vibratórios na barra de alisamento da pavimentadora o que foi seguido pela compactação com um rolo vibratório Cat CD534B com um peso de 12 toneladas. O trabalho todo foi concluído em tempo e tanto a lisura da superfície como os objectivos de qualidade foram satisfeitos.

A USK Mladá Boleslav, assim como a sua empresa matriz, a H-INTES s.r.o., já tinha adquirido máquinas de movimentação de terras e equipamento de compactação da Cat antes deste contrato e está muito satisfeita por ter incluído pavimentadoras na sua linha de equipamento.

“Escolhemos uma máquina da Cat para a pavimentação da estrada porque se trata de uma marca de confiança”, disse Horák. “A Phoenix-Zeppelin ofereceu-nos muito boas condições e serviços. Espero receber uma devolução total do nosso investimento na máquina dentro de um período de tempo aceitável”.